segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Descobrindo a bolsinha.

Houve um tempo em que odiava bolsas e me recusava a carregar uma. Na época das maxi-bags, o extremo: deparei-me com o mundo dos bolsões e viciei nas grandalhonas. Comprei de tudo quanto é modelo e cor - sendo BEM grande, beleza. Mas das menores nunca consegui gostar. Sempre achei que ficavam desproporcionais em mim, jamais encontrei uma que gostasse. Segui assim, me valendo só dos sacos de Papai Noel - até que ganhei uma bolsinha (creio que seja duma loja de departamentos americana chamada Bon Ton). Não era das mais miúdas, mas ainda assim bem pequena comparada às que costumava usar. Estilo tiracolo, retangular, várias repartições, preta - e com uma estampa que me ganhou:





Logo caí de quatro pela pequenina. Além de ser uma graça, serviu como uma luva: saio pra quase tudo a pé, então o modelo compacto é prático de carregar. As várias divisórias fornecem espaço pra muita coisa, levo tudo o que preciso - até guarda-chuva dá pra colocar no porta-garrafa. Não sei se futuramente vou encontrar mais nanicas pra chamar de minhas, porém ao menos UMA eu descobri.