sábado, 18 de fevereiro de 2012

Bizarrices: Fazenda de Corpos (Body Farms)

O título acima parece brincadeira, porém não há qualquer metáfora aí: 'fazenda de corpos' significa literalmente fazenda de corpos. Continua sem entender nada? Aí vai: trata-se de um extenso terreno (a tal fazenda, uma espécie de 'campus universitário forense' - particularmente, chamaria de 'playground') onde cientistas pesquisam a decomposição humana 'in natura': corpos são deixados a céu aberto sob as mais variadas condições, com o intuito de se observar e estudar cada etapa da decomposição humana em diferentes aspectos e situações. O objetivo é auxiliar o trabalho forense e facilitar a resolução de crimes e assassinatos - como disse, pura diversão.

"Os antropólogos forenses podem datar restos mortais observando a atividade dos insetos sobre o corpo em decomposição, mas se já se descompôs até o esqueleto, o trabalho fica bem mais difícil. É aí que a pesquisa da fazenda de corpos começa. Elas têm ensinado os cientistas a estudar o terreno em torno dos restos mortais em busca de provas - a acidez no solo pode indicar há quanto tempo o corpo tem liberado fluidos na terra. Além disto, os especialistas passaram a prestar atenção aos efeitos do tempo e do ambiente. Os cientistas consideram o efeito do processo de putrefação sob o sol quente e árido e também como um corpo em decomposição pode ser dilacerado por animais em busca de alimento. Se os ossos maiores estiverem espalhados, é seguro assumir que o corpo está no local por um período longo (os animais carregam os ossos pequenos primeiro)."


Se você automaticamente remeteu à séries americanas do tipo 'CSI', 'Criminal Minds' e clichês do gênero, esqueça: todas elas fantasiam em demasia o trabalho desses especialistas. Sim, não é tão fácil solucionar um crime 'em um capítulo' como parece.
"Quando cientistas forenses aparecem em seriados de crimes na TV, o papel que desempenham normalmente é impreciso e exagerado. O antropólogo forense estuda apenas os ossos e os restos em decomposição de uma pessoa - e não o resquício misterioso de sangue no punho, o chiclete mastigado na boca da vítima ou o padrão peculiar de manchas de sangue na parede atrás do corpo. Algumas tarefas não executadas por eles incluem:
- coleta e análise de DNA;
- autópsia;
- análise de padrão de mancha de sangue;
- busca por fios de cabelo, 
- fibras ou outras provas do gênero;
- estudo de balística ou outras provas relacionadas a armas

Mesmo que os antropólogos forenses não façam tudo o que fazem na TV, eles têm um trabalho específico. Para analisar corpos corretamente, devem aprender sobre decomposição. Ter experiência imediata ajuda - e é isto que justifica a fazenda de corpos. Elas são como laboratórios práticos onde estudantes aprendem os efeitos ambientais sobre o corpo, assim como observam o processo de decomposição de perto." 
Por enquanto, todas as 'body farms' existentes se localizam nos Estados Unidos.



Saiba mais lendo o artigo completo: 
http://pessoas.hsw.uol.com.br/fazenda-de-cadaveres.htm

Outros links interessantes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Body_farm
http://www.theatlantic.com/technology/archive/2010/12/down-on-the-body-farm-inside-the-dirty-world-of-forensic-science/67241/
http://news.bbc.co.uk/2/hi/4638835.stm